(35) 3265 1247

Rua Sete de Setembro, 29

Três Pontas/MG  |  Brasil

gcobrasil@gcobrasil.com.br

Fale Conosco / Contact us / Contacto

Site desenvolvido por YEHH DESIGN

Óleo de Café Verde

A produção do óleo de café verde é feita através de prensagem a frio dos grãos de café verde, sem adição de solventes. Esses grãos provem diretamente dos campos de café da Fazenda Xangrilá, sem risco de contaminação cruzada, garantindo assim a origem e rastreabilidade do produto final. 

 Garantia de Rastreabilidade 

 Uso na Cosmética 

O óleo de café, utilizado para impedir a fragmentação dos grânulos do café solúvel e conferir aroma a diversos produtos alimentícios agora, também, se destaca na indústria cosmética como ativo de diversos itens promovendo hidratação da pele.


Constituído de triglicerídeos e matérias insaponificáveis, o óleo de café tem em sua composição o ácido linoleico (OMEGA 6) com maior concentração.

 

A riqueza em materiais insaponificáveis é responsável pelas propriedades cosméticas de retenção da umidade, penetração e aderência na pele.
 

Estudos comprovam que o óleo de café pode ser utilizado como ativo de protetores e filtros solares, pois através de análise espectrofotométrica foi possível identificar uma considerável curva de absorbância no comprimento de onda que mais causa danos a pele humana, de 290 a 320 nm. 

 

Extrato Seco de Café Verde

A produção do óleo de café verde é feita através da prensagem dos grãos de café verde, a frio e sem adição de solventes.

Nesse procedimento, além do óleo, obtemos o café verde em pó. A composição centesimal e mineral desse material manteve-se semelhante às características do café, possuindo diversos compostos bioativos, tais como, compostos fenólicos (ácido clorogênico), alcaloides (trigonelina e cafeína) e a vitamina C. Os compostos fenólicos são conhecidos por suas características antioxidantes in vitro.

No café em grãos e no café verde em pó, o ácido clorogênico é considerado o mais importante. Este composto influencia diretamente na atuação da dopamina, uma substância responsável pelas sensações de alegria e bem estar, podendo atuar contra a depressão.

 

Os alcaloides, como a trigonelina e a cafeína, são compostos nitrogenados farmacologicamente ativos.

 

A trigonelina é um precursor da vitamina B3 (niacina), importante na redução do colesterol, competindo em eficácia com muitos medicamentos, com a vantagem de ser natural e não ter efeitos colaterais.

 

A cafeína, componente do café mais conhecido, possui propriedade de estimular o sistema nervoso central e o músculo cardíaco, além de diminuir o sono.

 

A vitamina C, atua no fortalecimento de sistema imunológico, combate radicais livres e aumenta a absorção do ferro pelo intestino.

 

A atividade antioxidante do café verde em pó, por esses diferentes métodos de avaliação, apresentou uma correlação positiva com o teor de compostos fenólicos. Isso sugere que os compostos fenólicos presentes possuem alta capacidade de sequestro de radicais livres e de redução do ferro.

 Compostos Minerais,

 Compostos Bio Ativos. 

Na composição mineral do café verde em pó, podemos encontrar:

  • Nitrogênio;

  • Fósforo;

  • Potássio;

  • Cálcio;

  • Magnésio;

  • Enxofre;

  • Boro;

  • Cobre;

  • Manganês;

  • Zinco;

  • Ferro.

Além dos minerais citados, encontramos os seguintes compostos bioativos no café verde em pó:​

  • Fenólicos totais;

  • Ácido Clorogênico;

  • Trigonelina;

  • Cafeína;

  • Vitamina C.

O café verde em pó, apresenta atividade antioxidante interessantes, quando comparado com os padrões Butilhidroxitolueno (BHT) e ácido ascórbico (AA) pelos métodos DPPH (diphenylpicrylhydrazyl) e FRAP (FerricReducingAntioxidant Power). 

 Uso na Cosmética 

O óleo de café, utilizado para impedir a fragmentação dos grânulos do café solúvel e conferir aroma a diversos produtos alimentícios agora, também, se destaca na indústria cosmética como ativo de diversos itens promovendo hidratação da pele.


Constituído de triglicerídeos e matérias insaponificáveis, o óleo de café tem em sua composição o ácido linoleico (OMEGA 6) com maior concentração.

 

A riqueza em materiais insaponificáveis é responsável pelas propriedades cosméticas de retenção da umidade, penetração e aderência na pele.
 

Estudos comprovam que o óleo de café pode ser utilizado como ativo de protetores e filtros solares, pois através de análise espectrofotométrica foi possível identificar uma considerável curva de absorbância no comprimento de onda que mais causa danos a pele humana, de 290 a 320 nm.